Platinum Visage
Qual a melhor técnica de micropigmentação de sobrancelha?
30/09/2018
O que é o Olaplex?
21/10/2018
Mostrar tudo

Você precisa fazer um diagnóstico capilar!

O sucesso de qualquer procedimento nos cabelos começa com uma etapa indispensável: o diagnóstico capilar. Muitas mulheres já passaram pelo temido problema de algum tratamento não sair com o resultado esperado: cabelos que se quebram, cores indesejadas, mechas manchadas e/ou cortes diferentes do esperado.

A verdade é que para acertar em cheio e deixá-la extremamente satisfeita, o cabeleireiro deve se atentar a vários detalhes. Qualquer procedimento, sobretudo os químicos, têm de passar por um bom diagnóstico capilar.

Um bom profissional sabe que analisar a estrutura capilar, como córtex, haste e couro cabeludo é indispensável para alcançar o resultado desejado pela cliente. Peça a um profissional de sua confiança para fazer o diagnóstico capilar em você e te contar o resultado. Isso te ajudará em seus cuidados diários com seus fios.

Para entender tudo sobre diagnóstico capilar e porque você precisa fazer um, não deixe de conferir este post!

O que é o diagnóstico capilar?

O diagnóstico capilar é o conhecimento de determinados sintomas e sinais existentes no fio e no couro cabeludo, que permite determinar algumas variáveis, como tipo de cabelo, cor, necessidades do fio e até doenças.

Pode-se dizer que a principal função do diagnóstico capilar completo é a determinação do estado de saúde dos fios e do couro cabeludo para assim traçar os melhores tratamentos. Identificando as necessidades do fio naquele momento, produtos específicos serão indicados.

Como, por exemplo, no caso de uma cliente que está com o cabelo muito poroso, tratamentos a base de óleos são os melhores. Para coloração um diagnóstico também pode ser valioso, pois por meio dele, o cabeleireiro saberá se, de acordo com a saúde dos seus fios, a cor “pegará” ou se desbotará com facilidade, o que exigirá um tratamento anterior e/ou posterior.

Como é feito o diagnóstico capilar?

Ele pode ocorrer de três maneiras e é ainda melhor quando as três são usadas em conjunto e de modo complementar: análise capilar, anamnese e análise com microcâmera.

Análise capilar: é feita por meio da observação do cabelo pelo profissional. Ele irá analisar se o couro cabeludo está saudável, se os fios estão resistentes e brilhantes e se as pontas estão fortes. A olho nu é possível identificar a cor, espessura, densidade e a saúde geral dos fios.

Anamnese: é feita por meio de perguntas, como que uma entrevista na qual o cabeleireiro descobre hábitos da cliente e o histórico do cabelo. É normal que o cabeleireiro pergunte quantas vezes por semana você lava seus cabelos, se você tem o hábito de prender, se você seca com secador, se usa chapinha ou babyliss, se dorme de cabelos molhados, se seus cabelos são coloridos, descoloridos, relaxados ou com progressiva etc.

Análise com microcâmera: é ainda mais consistente, uma vez que amplia a imagem do couro cabeludo e dos fios em até 300 vezes. Com ela, informações que não são vistas a olho nu são captadas e o diagnóstico é ainda mais preciso. Seu couro cabeludo pode ser sensível, estar descamando, vermelho ou irritado e você não fazer a mínima ideia disso. Seus fios podem estar começando a ter fissuras na fibra, por agressões mecânicas ou químicas, ou suas cutículas podem estar queimadas, devido a ação do sol e calor sem a devida proteção térmica. Alguns sintomas não são percebidos a olho nu, mas com o passar do tempo você nota que seu cabelo já não tem mais aquele brilho e aspecto saudável e nem desconfia que o problema começou há muito tempo.

Quais os testes mais comuns realizados em uma análise capilar?

A visão e o tato de um cabeleireiro experiente já irá revelar várias características e até sintomas sobre seu fio e couro cabeludo. Ele pode ainda investir em alguns testes mais diretos para um diagnóstico mais assertivo quanto ao estado do córtex, necessidades do fio e saúde de seu couro cabeludo. Veja.

Teste de porosidade

Cabelos danificados costumam ser bem porosos, o que significa que a cutícula está aberta, expondo a camada interior do cabelo chamada córtex. A porosidade diminui a capacidade do fio de absorver água e resulta em um aspecto seco e quebradiço.

O teste de porosidade é feito pelo cabeleireiro e você até pode tentar fazer em casa, mas dificilmente chegará numa conclusão certeira, uma vez que provavelmente você não deve ter experiência com as diferentes texturas de cabelo.

No teste de porosidade, o profissional segura o cabelo e com os dedos polegar e indicador da outra mão vai passando desde a ponta até a base do fio. Ele avalia a rugosidade ou suavidade do cabelo e o resultado pode ser:

  • Cabelo suave e brilhante: cabelo com baixa porosidade, a cutícula é densa e forte;
  • Cabelo ligeiramente áspero: este cabelo é o normal e também é considerado saudável;
  • Cabelo áspero: é um cabelo poroso, que recebe bem tratamentos a base de óleo;
  • Cabelo quebradiço, seco e/ou muito áspero: é o cabelo mais danificado, resultado de muitos tratamentos químicos e/ou físicos. O ideal são produtos fortes de reparação ou, em casos extremos, cortar as partes danificadas.

Teste de diâmetro

Com a experiência, o profissional conseguirá determinar aproximadamente o diâmetro de seu fio. Contudo, para avaliação mais precisa é necessário um calibrador, que deverá ser usado em diferentes leituras para maior precisão.

O cabelo grosso pode demorar mais tempo para reagir a um tratamento e pegar determinada coloração. Enquanto o cabelo fino costuma ser mais oleoso e propenso a sobrecarga. Este teste é importante para coloração e também para tratamentos de reparação.

Teste de elasticidade

No teste da elasticidade, o cabeleireiro irá pegar um fio de cabelo com as pontas do polegar e indicador e esticá-lo. Um fio saudável estica cerca de ⅓ do seu comprimento original e volta ao seu tamanho normal sem problemas.

O cabelo seco pode quebrar quando esticado e o cabelo danificado pode não voltar ao seu tamanho original. Em ambos os casos, é necessário tratamentos de hidratação.

É importante entender que a responsabilidade não é apenas do profissional. Você precisa de um cabeleireiro competente para fazer um diagnóstico correto e preciso, mas precisa de disciplina para seguir as indicações dele.

Cuidar do cabelo em casa é indispensável e até torna as visitas ao salão mais espaçadas. Mais espaçadas, não dispensáveis. É importante manter contato com seu cabeleireiro de confiança para ele avaliar como anda a recuperação de suas madeixas.

O que acontece é que no salão se inicia um programa de tratamento, com tecnologia mais avançada e concentrada, além das mãos e visão do profissional, que garantem um resultado imediato altamente satisfatório. Em casa, deve-se usar um tratamento que acompanhe e dê suporte ao que foi realizado no salão de sua confiança.

Interessada em fazer um diagnóstico capilar? Você pode agendar seu horário pelo Whatsapp (31) 98220-3887 ou pelos telefones (31)3643-7681 / (31)3643-7682 / (31) 3244-1490 ou nos contatar pelo nosso Facebook, Instagram ou aqui mesmo em nosso site. Teremos o maior prazer em te atender!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *