Platinum Visage
Entenda se o botox é indicado para você
28/11/2018
Botox capilar: você sabe o que é?
13/12/2018
Mostrar tudo

12 fatores que contribuem para queda de cabelo

Cada vez mais, homens e mulheres vêm reclamando da queda de cabelo.

A medida que vamos envelhecendo, nossos fios tendem a ficar mais rarefeitos e finos. Contudo, se você está com uma queda de cabelo muito acentuada e perdendo fios em momentos atípicos, como dormindo, por exemplo, este pode ser o sinal de alguma anomalia.

A  premissa de que é normal perder aproximadamente 100 fios de cabelo por dia é completamente verdadeira. Esses fios que caem são substituídos por fios saudáveis e novinhos em folha.

Se você quer entender melhor o que pode causar queda de cabelo, não deixe de acompanhar este post!

1 Estresse

A queda de cabelo por motivos psicológicos ou somatizações são as mais comuns. Pessoas estressadas, ansiosas ou mesmo com doenças mais graves, como depressão e síndrome do pânico, tendem a perder mais cabelo que o normal e em situações atípicas.

Se você está se sentindo estressada, procure praticar atividades físicas (ainda  que uma caminhada), passe mais tempo com a família e amigos e utilize seu tempo para fazer o que te dá prazer.

Se você desconfia que está com uma condição ainda mais séria, como depressão, não deixe de procurar ajuda especializada.

2 Infecção fúngica

Infecções causadas por fungos, como a Tinea Capitis, também provocam a queda de cabelo. Neste caso, flocos brancos e até uma grande bolha podem surgir no couro cabeludo.

Quando descoberta e tratada no início, o cabelo costuma voltar a crescer e os sinais podem não ser tão devastadores.

3 Eflúvio telógeno

Quando muitos folículos pilosos entram em repouso prematuro, a queda de cabelo pode ser generalizada. Geralmente, essa condição aparece após um evento traumático, alterações hormonais fortes ou até como efeito de alergia severa a anestesia. Felizmente, essa condição é temporária e reversível.

4 Lúpus

O lúpus eritematoso sistêmico (LES), conhecido popularmente somente como lúpus, é uma doença autoimune, que causa a inflamação de diferentes órgãos, como rins, coração, pulmões, pele e até sangue.

As lesões na pele e no couro cabeludo fazem com que 50% dos portadores fiquem com queda de cabelo, que pode ser permanente ou temporária. Os sintomas do lúpus podem aparecer e desaparecer esporadicamente e, como a maioria das doenças autoimunes, pode ser controlado com tratamento.

5 Distúrbios e problemas alimentares em geral

Anemia, anorexia, bulimia, desnutrição, diabetes são algumas das doenças alimentares que costumam contribuir para queda de cabelo. Quando relacionada ao problema da falta de nutrição, a queda  de cabelo pode estar associada a deficiência de ferro, biotina, zinco e proteína.

6 Caspa e dermatite

Toda nossa pele passa por um processo de renovação celular e com o couro cabeludo não é diferente. Contudo, quando há uma inflamação nele (dermatite), a pessoa passa a soltar escamas da pele em forma de flocos brancos.

Apesar de parecidas, caspa e dermatite seborreica não são a mesma coisa. A caspa é um pouco mais seca e branda, enquanto a dermatite seborreica é úmida e um pouco mais grave. Pode se dizer que a caspa é um estágio anterior e mais ameno da dermatite seborreica.

A caspa, assim como a dermatite seborreica, ataca homens e mulheres igualmente, tanto de cabelos oleosos como de cabelos secos. Contribuem com a queda do cabelo, pois sufocam o couro cabeludo, impedindo a oxigenação e assim enfraquecendo o nascimento dos fios.  

7 Gestação e pós gestação

Os picos e as diferenças de hormônios fazem com que muitas gestantes reclamem de queda de cabelo durante e depois da gravidez.

Geralmente, o maior período de queda do cabelo vai dos 2 meses até os 6 meses após o nascimento do bebê. Se a queda de seu cabelo persistir por mais tempo de maneira intensa, pode ser um sinal de que é hora de consultar um dermatologista.

8 Alguns medicamentos

Alguns medicamentos têm como efeito colateral a queda de cabelo. Como exemplo podemos citar algumas pílulas anticoncepcionais, antidepressivos, anti-inflamatórios não esteroides e até medicamentos com alta dosagem de vitamina A.

Se você está usando algum desses remédios, procure ler a bula para entender melhor esses efeitos. Geralmente, a queda tende a normalizar com a suspensão dos medicamentos. Se você não puder parar de tomar, tente consultar um médico para ver a possibilidade de tomar alguma fórmula fortalecedora para o cabelo.

9 Alopecias

A alopecia também é uma doença autoimune. Ela ocorre geralmente quando células brancas atacam os folículos capilares. O resultado são manchas circulares que ficam sem cabelo.

Existem diversos tipos de alopecia, como: alopecia areata, alopecia barbea, alopecia de tação, alopecia mucinosa, alopecia difusa, alopecia total, alopecia androgenética (calvície masculina).

10 Excesso de química e calor

O uso excessivo de químicas, como progressiva, mechas, tinta, além de promover a quebra, também contribui para queda do cabelo. Para fugir deste problema, atente se as químicas são compatíveis entre si e se você está esperando tempo suficiente entre cada aplicação. Para tanto, sempre consulte um cabeleireiro de confiança, com conhecimento e muita experiência.

O uso recorrente de ferramentas de calor, como chapinha, babyliss, secador e a própria exposição ao sol são causas que levam ao enfraquecimento dos fios e do couro cabeludo. Você pode evitar usando bonés, chapéus e leave-ins com proteção FPS.

11 Menstruação

Sim, você leu certo. Algumas mulheres tendem a perder mais fios quando estão menstruadas. Não é só nosso corpo e nossa pele que podem sofrer naquele dias vermelhos.

No período da menstruação, a quantidade de ferro do sangue da mulher pode diminuir, interferindo na saúde dos fios, que podem cair com mais facilidade. Além, a atividade hormonal pode deixar o couro cabeludo mais oleoso, o que também contribui para queda de cabelo.

12 Falta de delicadeza com o trato do cabelo

Desembaraçar o cabelo sem o devido cuidado e penteados muito apertados podem tensionar a raiz, fazendo com que o cabelo seja arrancado. Comece a desembaraçar seu cabelo pelas pontas e aposte em um creme para desembaraçar sem enxágue ou algum óleo.

Se você está com queda de cabelo, agora já sabe algumas das principais causas. O melhor é procurar ajuda especializada, marque uma consulta com dermatologista para que ele avalie pessoalmente e te passe todas as informações necessárias.

E aí, entendeu as causas de queda de cabelo? Se quiser ficar por dentro de mais dicas de beleza, siga nossas páginas no Facebook e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *